Descoberta no PI, new face promete brilhar em 2016

Nenhum Comentário

Daniely Viana e Tatiara de França

Aos 15 anos de idade, as meninas, em especial, vivem um dia de debutante, mas para a modelo Pâmella Amaral o início da adolescência teve um sabor a mais. A jovem é hoje uma das maiores apostas do mundo da moda. Com pouca, mas intensa carreira, Pâmella já conta no currículo profissional com um terceiro lugar no The Look of the Year, da Joy Model, principal concurso nacional voltado a revelar novos modelos.

image

Pâmella em editorial assinado por Léo Jordan.

Pâmella é natural da cidade de Dom Pedro, no Maranhão, e como muitas jovens de sua idade, tinha o sonho de ser modelo. “Eu sempre tive um pequeno desejo, mas ele se desenvolveu depois que entrei na agência de modelos em Teresina”, diz a modelo.

leo jordan

A carreira da jovem modelo começou com a tia, que morava na capital e via na sobrinha um grande potencial para as passarelas. Ela entrou em contato com uma agência de modelos. Nesse momento entra na vida de Pâmella a scouter Valmira Cerqueira. “Recebemos o material, avaliamos e marcamos entrevista. Gostei dela logo de cara, vi que tinha um perfil que não era para Teresina e sim para fora do Estado”, afirma.

Pamela Carvalho

Logo em seguida, a jovem se mudou de Dom Pedro para Teresina com objetivo de se qualificar, fazer cursos. Com menos de dois meses na agência, Pâmella participou do primeiro concurso: A Nova Super Top Model. “Eu disse que mesmo ela estando na agência há pouco tempo seria bom pra ela começar a ver como é esse ramo”, conta a booker.
O mesmo acredita Pâmella. “Eu tinha que aproveitar essa oportunidade da melhor forma, então eu encarei e confiei muito em mim mesma”, diz.
O resultado foi o melhor possível, pois a jovem recebeu o primeiro lugar do renomado scouter brasileiro Jocler Turmina, famoso por descobrir, preparar e lançar inúmeras modelos, como a piauiense e Angel da Victoria’s Secret, Laís Ribeiro.

pamela

Como resultado de primeiro lugar em Teresina, Pâmella concorreu com 13 modelos para a grande final do The Look of The Year, que aconteceu na cidade de São Paulo. Ela ficou em terceiro lugar, deixando a todos muito felizes. “Foi ótimo participar. Tive outros aprendizados e ganhei novas formas de pensar, isso mudou bastante. Vi e senti o que é participar de um concurso em São Paulo, que é muito cansativo, mas que todo esforço vale a pena no final”, destaca.

P2 - Claudio Martins
No entanto, a modelo teve que enfrentar um desafio maior que a passarela: as críticas. Segundo Valmira, após o resultado positivo nos concursos, Pâmella foi alvo de mensagens e manifestações de pessoas que não concordavam com o primeiro lugar na final do The Look of the Year. “Muitos falaram que ela não merecia, mas como o próprio Jocler Turmina falou, ela era a que estava mais preparada entre as meninas, ou seja, tem as medidas certas e um perfil exótico muito visto em São Paulo e exterior. Ela foi analisada por pessoas que entendiam do assunto e isso mostrou que estamos no caminho certo”, conta.

p1

Deixe um comentário