Com Bruno Gagliasso, Cavalera lança sua coleção de inverno 2016

Nenhum Comentário

Polêmico, subversivo e controverso, sim. Mas também fundamental para a construção do mundo atual. De Al Capone a Pablo Escobar, de Robin Wood a Lampião, passando por Heisenberg e Coringa, a CAVALERA se inspira na história por trás da história para contar, em detalhes, como os elementos que compõe o universo dos mafiosos tem um enorme poder de fogo na moda.

Cavalera Fashion Show - Front Row

Sinônimo de poder desde o século XIX, a máfia ganhou significado muito mais amplo para Alberto Hiar, diretor criativo da marca. Mergulhado no clima que une ousadia e subversão – características tão intrínsecas a essas organizações –, Hiar traz para a coleção de Outono Inverno 2016 o poder da linguagem, da música e dos sons que inspiravam e serviam de trilha sonora para a vida desses homens, além dos elementos-chaves usados pela máfia ao longo das décadas para contar mais um capítulo da história da Cavalera.

Bruno Gagliasso - Foto Paula de Aguiar (157)

As estampas exclusivas ganham vida através de gânsters, caveiras, dark roses, munições, armamentos antigos e constelações – que trazem o forte conceito de comunidade. A marca aposta ainda em bases e modelagens contemporâneas mostrando que as ricas referências não só estiveram presentes em boa parte da história, mas continuam a inspirar a sociedade atual.

     Veja a coleção completa:

Este slideshow necessita de JavaScript.

FEMININO

Para este outono-inverno, a Cavalera sai em busca do desafio (delicioso) de compreender a mulher cosmopolita, dinâmica e autêntica de hoje, que investe na multifuncionalidade e no encontro perfeito entre o seu lado feminino, sensual e o poder com um quê do lifestyle masculino. O resultado disso são peças descomplicadas que transitam facilmente do dia para a noite em um mix que inclui jaquetas, moletons, coletes, calças leves ou mais encorpadas, vestidos de corte reto em diferentes comprimentos, além de peças inteligentemente divertidas que são a cara deste inverno e fazem parte do DNA da marca. Vestidos fluidos, decotes estratégicos e saias mini ou longas garantem a imagem da mulher encantadora que buscamos a cada coleção.

Confira quem foi e o backstage do evento

Este slideshow necessita de JavaScript.

MASCULINO

Já no lado masculino, a Cavalera traz à tona um homem atual, do mundo, que circula entre diferentes e até opostos universos. Os elementos rústicos estão tão presentes quanto os urbanos, assim como as peças utilitárias que vão do clássico jeans aos moletons, do jogging às camisetas, fazendo um importante contraponto entre a coleção e reforçando o abrangente lifestyle defendido pela Cavalera.

Backstage Cavalera - Foto Paula de Aguiar (146)

Lívia Lorena, modelo piauiense, integrou o casting dio desfile. Foto Paula de Aguiar

Vivi Orth - Foto Paula de Aguiar (179)

A tendência oversized possibilita a criação de uma nova silhueta brincando, mais uma vez, com elementos clássicos como suspensórios e chapéus. Os tons neutros, como militar, cinza, cáqui, branco e preto surgem em peças chave como parkas, casacos, malhas, bermudas, jaquetas quebra-vento e calças de corte slim. A alfaiataria chega reforçada nesta estação com peças inéditas para compor o homem Cavalera, como paletós, coletes, calças e camisas de corte ajustado, com ares mais formais e, ao mesmo tempo, desconstruídos.

A história da máfia ganha um olhar renovado, divertido e leve através de uma ótica cosmopolita que ultrapassa os limites e as barreiras do tempo e do espaço. “Quem sabe um dia a gente consiga fazer a máfia do bem? A Máfia da Cavalera.” (Alberto Hiar)

Deixe um comentário