Tape art é tendência na decoração de ambientes

Nenhum Comentário

Um simples rolo de fita isolante preta pode fazer aquela revolução que você tanto deseja na sua casa. Basta apenas paciência e doses extras de criatividade (muita criatividade) para ela se tornar em grandes murais. A técnica, conhecida como Tape Art, consiste em criar figuras geométricas nas paredes, usando apenas fita adesiva e que é uma das tendências mais quentes, quando se fala em decoração de ambientes. Artistas como Marina Rodrigues (foto acima), estão mudando a cara de espaços, acrescentando uma dose de personalidade e muito talento.

Tape art criado pela artista Marina Rodrigues mostra como está em alta na decoração de ambientes. (Foto: Divulgação)

O movimento teve origem na década de 60, nos Estados Unidos e Alemanha, e teve suas origens no street style e o grafitti urbano. “A Tape Art é uma forma de expressão feita com fitas adesivas. É um movimento que nasceu do graffiti urbano nos anos 1960, muito comum nos Estados Unidos e principalmente na Alemanha, e pelo que a gente observou nas nossas pesquisas, ela já está no Brasil há cerca de 10 anos, mas aqui no nosso Estado, não vimos muito durante esse tempo, é bem mais recente”, explica Marconni Lima, que, há dez anos, trabalha no ramo de decoração e design de ambientes, com o sócio Gustavo Oliveira.

Gustavo e Marconni desenvolvem a técnica da tape art em Teresina

A dupla aprendeu a desenvolver a técnica assistindo a tutoriais na internet e vendo imagens postadas em redes sociais. “No início de 2017, observamos com mais frequência a técnica nos ambientes, sites e revistas de decoração, quando surgiu como tendência, mas pra gente aqui de Teresina essa técnica está aparecendo agora”, afirma.

Aí, veio o interesse em trazer a tendência na decoração para a capital. “Sempre buscamos algo diferente para acrescentarmos em algum trabalho, explorarmos o novo, inovar. Com tape art não foi diferente, após visualizarmos a arte nos sites de decoração, logo nos identificamos e fomos testar, tentar fazer, e deu certo”, conta.

Diferente da adesivação, a Tape Art é feita manualmente. “Com a fita adesiva você cria o desenho e coloca a fita por cima. É um trabalho minucioso, cheio de detalhes. Enquanto que a adesivação normal, você apenas aplica o adesivo que já vem totalmente pronto”, pontua.

 

Apesar de classificada como simples, a Tape Art requer atenção no manuseio e aplicação da fita e uma certa habilidade no desenho. “Com a Tape Art é possível fazer os mais diferentes desenhos e usar e abusar das formas geométricas. Claro, que com o tempo você vai aprimorando a técnica e melhorando o desenho e acabamento, mudando até os tons da parede e/ou das fitas”, garante Marconni.

E não é apenas a fita isolante que pode ser usada no desenvolvimento da arte. Durex, fita colorida escolar, silver tape, fita de empacotamento, fita crepe também estão entre as opções de trabalho.

Desenrole sua criatividade

Mas, bem antes de começar a desenvolver desenhos com base na técnica, é preciso levar em consideração algumas recomendações, como observa Marconni Lima:

  • A superfície que irá receber a fita adesiva deve estar limpa, livre da umidade e lisa para garantir um bom resultado e a aderência da fita na superfície.
  • Além das paredes, podemos também explorar o trabalho em portas, mobiliários, e o próprio teto do quarto pode ser cenário para sua arte.
  • Há tutoriais na internet que ensinam como desenvolver a técnica.
  • Se você não sabe desenhar, procura alguém que faça o desenho pra você, depois aplica a fita (isolante, fita de empacotamento, fita colorida escolar, durex, ou silver tape).
  • Para criar formas monocromáticas, coloridas, listradas, de poá, estampadas, com textura ou lisas, use um estilete, tesoura para cortar a fita e deixe a sua criatividade rolar. São infinitas as opções.
  • Não é preciso usar produtos de limpeza, como água, por exemplo.

 

Deixe um comentário