Elle Brasil chega ao fim

Nenhum Comentário

O Grupo Abril pegou muita gente de surpresa e anunciou, na segunda, dia 6, o fim de várias publicações, entre elas, a Elle Brasil. A notícia pegou o público de surpresa e causou comoção nas redes sociais, principalmente entre os leitores da Elle Brasil, publicada há 30 anos e responsável por revelar modelos, divulgar o trabalho de estilistas, fotógrafos e eventos de moda.

Além disso, nos últimos anos, a revistas assumiu uma postura mais enfática contra os padrões de beleza impostos pela ditadura da moda, além de um discurso forte de empoderamento feminino, racial e LGBTI. Com o fim das atividades no Brasil, a moda nacional perde uma das maiores (e melhores) publicações do segmento.

Comunicamos que a Editora Abril, que detém os direitos de licenciamento da ELLE no Brasil, decidiu descontinuar a publicação do título a partir deste mês, tanto no impresso quanto no online. Desde que chegou ao Brasil, em 1988, a ELLE revolucionou o mercado editorial com sua linguagem inovadora, sua moda jovem e irreverente, seu lifestyle luxuoso e ao mesmo tempo acessível.Durante esses 30 anos, formou grandes profissionais, lançou e ajudou a consolidar a carreira de inúmeros fotógrafos, modelos e estilistas. Saiu na frente ao ser a primeira revista de seu segmento a ter um site, a ganhar uma edição digital para tablets, a produzir conteúdos em vídeo e a estar presente em todas as redes sociais. ELLE também foi pioneira ao ser a primeira revista de moda brasileira a defender liberdades individuais, a falar de feminismo, a se posicionar sobre questões de gênero e a dar cada vez mais espaço para a diversidade. Cumpriu seu papel de fazer um jornalismo de moda sério, moderno e engajado, compartilhando com sua audiência valores fundamentados em respeito, empatia e humanismo. Soube capturar como nenhum outro título o espírito de seu tempo e virou referência no mercado editorial brasileiro. Publicou capas históricas que foram aclamadas por aqui e internacionalmente. É com tristeza, mas sobretudo com muito orgulho, que a equipe se despede de seus leitores com a edição de agosto, que está nas bancas e fala de sustentabilidade na moda e nas relações, além de trazer belíssimas imagens registradas na Amazônia. Agradecemos imensamente a todos aqueles que nos acompanharam até aqui. Aos assinantes que nos dedicaram sua confiança e lealdade, comunicamos que a Editora Abril enviará o mais breve possível uma carta com novas informações sobre sua assinatura. #ELLEBrasil

“Obrigada pela confiança todos esses anos, por toda a coragem e amor de inovar e mostrar oque realmente importa na moda e no mundo! Muito Orgulho de vocês. Sentirei saudades e Obrigada por tudo”, escreveu Aline Weber, uma das capas da publicação. Outros nomes da moda também se manifestaram nas redes sociais sobre o fim da publicação.

@nataliapessoaoficial: “A Natalia Pessoa entristece-se com o fim de umas das publicações de moda mais importantes e admiradas do país! Obrigada ao time de profissionais que fizeram trabalhos e imagens cheias de sonhos e poesias fortes, atuais e relevantes! Um grande abraço à todos!”

“É muito triste saber que um ciclo se acaba”, disse a modelo Mari Calazan. O ator Johnny  Massaro postou uma foto sua em uma das edições da revista e confessou ser fã da publicação.

“Trinta anos de história, cultura de moda, informação de alta qualidade e muitos empregos que se vão. Um dia cinza e frio”, comentou Paulo Borges no Instagram do SPFW.

@verafranco: “Eu fiz a Elle número 1!!! Durante 8 anos criamos as mais lindas páginas dessa Revista! Fico com o coração sangrando! Aprendi muito com essa revista! Vai ficar saudade… ”

 

Relembre algumas capas de Elle. 

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

 

Deixe um comentário